Grupo de Estudos de Escoliose Pediátrica da SBC divulga logomarca



Para sinalizar o mês da criança e o Dia Mundial da Coluna Vertebral, celebrado no dia 16 de outubro, o Grupo de Estudos de Escoliose Pediátrica, da Sociedade Brasileira de Coluna (GEPEDI-SBC), está promovendo o lançamento da sua identidade visual.


A logomarca acompanha os ideais do projeto, que tem por objetivo realizar o registro nacional de portadores de escoliose idiopática da criança e do adolescente (EIA) que aguardam tratamento cirúrgico na rede pública de saúde (SUS) e auxiliar os gestores públicos a mitigar a lista de espera. O GEPEDI foi criado em 2019 e atua em conjunto com 24 Centros de Referência do país.


Um dos principais problemas enfrentados pela falta de atenção básica de assistência e tratamento de pacientes de escoliose pediátrica é o diagnóstico precoce e o tratamento para correção da deformidade na coluna vertebral. Estima-se que a incidência de escoliose, na faixa etária do projeto, é de 2% a 4%, no Brasil.


Segundo o presidente da SBC, Dr. Cristiano Magalhães Menezes, a logomarca foi construída com o propósito de fortalecer o projeto de educação continuada que visa criar uma metodologia em âmbito nacional de acesso a serviços de saúde para crianças e adolescentes portadores de escoliose idiopática.


"A marca transmite, por meio do símbolo visual, o fortalecimento de um trabalho coletivo e de uma rede de parceiros da SBC para estudos multicêntricos. A ideia é difundir a ciência da coluna vertebral e fazer história mostrando a importância deste programa de tratamento cirúrgico, com ênfase nos portadores de escoliose pediátrica no país", salienta Cristiano Menezes.